8.000 km em handbike José Leones Lima continua a sua luta em prol do Ciclismo adaptado




José Leones Lima continua a sua luta em prol do Ciclismo adaptado
A viagem de handcycling por 10 países Europeus, com percurso de 8.000 quilómetros, tem inicio na data de 01/05/2010. Veja o mapa do percurso em:http://vpcr.planetaclix.pt/

Portugal, Espanha, França, Suíça, Áustria, República Checa, Alemanha, Luxemburgo, Holanda, e Bélgica, são os países que visitarei durante um desafio muito particular; pois é um desafio da minha mente, ao meu físico!

Qualquer colaboração ou patrocínio deve ser depositado na seguinte conta bancária: Ver NIB e IBAN

Objectivos da viagem:
1 - Demonstrar como é possível reduzir a nossa pegada ecológica, utilizando por exemplo, as bicicletas e as handbikes.
Expressando o lema, Se eu posso, tu também podes!
2 - Criar um organismo que una os diversos clubes de ciclismo europeus, para dar mais força à modalidade e promover a troca de provas em cada país associado.
3 - Promover e criar uma cooperativa para a fabricação de handbikes e afins, que facilitem o ciclismo adaptado (handcycling), a preços justos e acessíveis para os sócios.
4 - Reunir material para a edição de um livro que divulgue as diversas realidades, comparando a qualidade de vida dos deficientes de cada um dos países visitados. Ajude-me a realizar este sonho!
5 - Entregar em Bruxelas ao presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, uma carta que apontará as dificuldades encontradas nos 10 países visitados ao nível das acessibilidades, mas também uma chamada de atenção para outros problemas que afectam os deficientes da CE.

6 meses de treino para este grande desafio:
Como pessoa informada, sei que o meu RCM (Ritmo Cardíaco Máximo) é de 165 BMP (Batidas Por Minuto), e assim ao longo de 6 meses trabalho em cinco zonas de treino: a 50%, 70%, 75%, 80% e a 85% do meu RCM. Basta multiplicar o RCM por: 0,5; 0,7; 0,75; 0,8; 0,85, e através de um monitor de pulso tipo relógio, confirmar que estamos a trabalhar a um ritmo cardíaco correcto.

Os 50% são uma zona de treino para passeio lento (sem forçar), podendo conversar com os acompanhantes facilmente, e como descanso depois de um exercício intenso.
A 70% já necessito de uma curta respiração após cada frase, e rolamos a velocidade de cruzeiro, entre os 20 e 25 km/hora.
Quando após cada frase necessito de uma respiração profunda, sei que estou na zona RCM dos 80%, e em terreno plano sem vento frontal, a velocidade está acima dos 30 km/hora.
A 85% ou mais, já não é fácil falar e temos que fazer respirações profundas continuamente. Estamos perto do limiar da capacidade máxima de resistência. O corpo ainda é capaz de processar o ácido lácteo que é produzido pelo organismo como produto colateral do exercício intenso e a velocidade em plano rondará os 35 a 40 km/hora.

Como nesta viagem de 8.000 km, tenho que levar uns 30 e tal kg de bagagem, é lógico deduzir que a velocidade média será muito baixa, mas como tenho tempo, o ritmo será na ordem dos 70% do meu RCM.
Contactos: J. Leones Lima - 258 838 078 ou 969 268 970 - vpcr@clix.pt

Para todos aqueles que pretendem patrocinar esta iniciativa podem contactar José Leones Lima pelos telefones: 258 838 078 ou 969 268 970

Mais informações em http://vpcr.planetaclix.pt/

Comentários

Mensagens populares deste blogue

PASSEIOS DE CICLOTURISMO A REALIZAR NO 2º. SEMESTRE DE 2011